Notícias

A esperança continua



Este mês que se inicia é marcante para a Defensoria Pública do Acre. É o tempo em que celebramos a boa repercussão que nos traz o dia 19 de maio, Dia Nacional da Defensoria Pública e também Dia da Defensora e do Defensor Público. Instituição que carrega consigo a expressão do Estado democrático, a Defensoria Pública tem uma responsabilidade enorme de ser instrumento de garantia de direitos, de forma gratuita e integral, às brasileiras e aos brasileiros que buscam acesso à Justiça. 
 

O “mês da Defensoria” é, sim, um momento para comemorar, mas é também um tempo para refletir sobre como, nós defensoras e defensores, temos desenvolvido nossa missão e o que podemos fazer para estar sempre à frente das necessidades que nos são apresentadas. 
 

Entramos no quinto mês do ano com os obstáculos ainda impostos pela pandemia de covid-19. Será mais um tempo de espera pela vacina, pela flexibilização das normas sanitárias, pelo atendimento presencial. Nós não paramos, não recuamos. Seguimos firmes, adaptando nossas ferramentas e nossa rotina, para manter nossos serviços disponíveis e acessíveis a fim de garantir e promover direitos imprescindíveis à manutenção da vida, da qualidade de vida.
 

Este mês, apesar da data que nos é tão importante, não teremos grandes comemorações. Entendemos que é um momento de olharmos para dentro da nossa instituição com amor e cuidado, promovendo ainda mais economia e zelo pelo bem público, lutando para manter em dia nossas metas e nos preparando para atender cada vez melhor nosso público tão necessitado. 
 

O momento é o de ponderarmos o que realmente importa: as relações institucionais, com apoio mútuo; o trabalho em equipe, o encorajamento e a valorização de cada um que faz com que a Defensoria Pública do Acre seja sempre tão bem avaliada. Precisamos continuar a avançar em busca da excelência com simplicidade e amor, para alcançarmos as acreanas e os acreanos em suas mais urgentes carências de justiça e igualdade de direitos. 
 

Não à toa o verde que representa a nossa instituição é a cor da esperança. A esperança foi feita para nós. Não desistimos dela, nos guiamos por ela, com olhos abertos e coração tranquilo. 

 

Vamos em frente e até a próxima.
 

 

Simone Jaques de Azambuja Santiago
Defensora pública do Estado do Acre